Pelos olhos de Sandra


2011, Toledo

2011, Toledo

– Como escolher por retratar a felicidade, no exato segundo de cada momento? –perguntou.

Coube ao olhar de Osvaldo, professor de nada, embora reconhecido mestre de assuntos serenos, resguardar-se no silêncio, para só então responder:
– Dê vida à morte.

Aprendizados, quando engravidados por metáforas, possuem uma gestação preciosa.

Em outro momento da vida de Sandra, uma chuva levou todas as opções da tarde e fez da janela um observatório da vida. O vento que falava de tédio era frio feito vidro suado.

Uma fileira de formigas cruzava os respingos do mármore e desconfiança terceiras. Eis que a moça aproximou seu olhar ao ponto de desfocar os detalhes.

Um grande suspiro trouxe do menor dos mundos: a afirmação da existência é a própria negação da morte.

(Marcelo Penteado)

Ao que é bem-vindo

A arte que nasce em mim toma forma em si e ganha vida em ti.
abril 2014
S T Q Q S S D
« mar   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
%d blogueiros gostam disto: