Troca de sentidos


 

 

2014, Teresópolis

Faço muito que não foto. Tanto, que não foco. Muito que não conto. E, talvez, pelas não vielas do fato, exista a essência mais expressiva da presença. O momento único, contínuo e intraduzível.

Quando, ao final, o sentimento despede-se, pelo viés da memória ou aos braços da história, o que se conta é repaginação mais traiçoeira de uma inocente vontade de querer dizer o que deveria se contemplar.

(Marcelo Penteado)

Anúncios

Sobre Marcelo Penteado

My writing may speaks for me: https://www.facebook.com/sigoescrevendo

Uma resposta para “Troca de sentidos

  1. Márcia Moraes

    “(…) o sentimento despede-se, pelo viés da memória ou aos braços da história,(…)”
    “A poesia está guardada nas palavras – é tudo que eu sei. / Meu fado é o de não saber quase tudo. / Sobre o nada eu tenho profundidades. / Não tenho conexões com a realidade. / Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro. / Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas). / Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil. / Fiquei emocionado. / Sou fraco para elogios.”
    Manoel de Barros

    Curtir

Minha vez de ler: deixe um comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Ao que é bem-vindo

A arte que nasce em mim toma forma em si e ganha vida em ti.
setembro 2014
S T Q Q S S D
« jul   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
%d blogueiros gostam disto: