sigoescrevendo

Um manifesto de palavras sob a regência de cada momento.



Porto, 2022

Esvaziei a minha mochila para viajar.

Botei nela um punhado de escolhas para os próximos passos.

Ausentei-me do cotidiano,

e fui.

_

Ao chegar em casa, novamente esvaziei essa mochila.

Desta vez, para trazê-la de volta a rotina.

Entre tudo o que dela tirei
e o que para ela retornou,
residiu em si um presente
processo
de rearrumação.

Físico, mental, e energético.

Que desvaneceu-se
pela casa, armários e gavetas.

Mudanças:
papéis e lembranças em novos lugares.
Alguns para fora, outras movidas para seus devidos destinos.

Entre o presente e o passado dançam o velho e o novo.
Na quebra do silêncio assimilações se tocam.

_

Viajar é ser em movimento;
um estado de exposição contagiante
entre o inédito e o familiar.

Assim,
um novo ciclo – sútil ou profundo.
Inevitável.

Viajar provoca não um,
senão múltiplos retornos.

(Marcelo Penteado)


2 respostas para “Retornos”

Minha vez de ler: deixe um comentário! ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: