O lado do não


2015, Friburgo - RJ

2015, Friburgo – RJ

 

Talvez fosse por outro lado.

De repente, a mais concreta das realidades parece carecer de seu sentido. O dominó da insegurança deflagra seu efeito inerte à própria sorte.

Das mãos aos prantos – eis o detalhe escancarado da incerteza: a ingrata sensação que fere as bases de qualquer escolha, condenada pelo crescimento silencioso do que existe somente na possibilidade.

Basta um sim para o resto não.

Desmorona-se, frágil, o horizonte dos caminhos não percorridos. A projeção que esperava ser memória, enquanto refém além da própria inexistência.

O que é real entre a estrada, a direção ou a dúvida?

Nada, senão a certeza que antecede a decisão. O respiro mais quente que de dentro redireciona todos os sentidos. Um movimento empurrado pela própria natureza. Quando a mente titubea e o coração dispara, vem da alma a dissolução do alívio.

Há, então, um momento.

Quando o peito estufa a confiança em sua forma mais inflamável. Um espetáculo interno de clareza e convicção, ao passo que toda e qualquer dúvida contagia-se com um movimento irresistível de mudança.

Único, momento.

A brecha no sedutor balé das possibilidades. A percepção finalmente imune às ilusões de traiçoeiras realidades. A terna lembrança do momento vigente.

Escolher é assustadoramente libertador. Se por um lado aponta o futuro do presente, por outro silencia a existência de outros tantos infinitos.  

(Marcelo Penteado)

Anúncios

Ao que é bem-vindo

A arte que nasce em mim toma forma em si e ganha vida em ti.
novembro 2017
S T Q Q S S D
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
%d blogueiros gostam disto: